05.02.2019 | 16h40

‘Palavra final é do presidente’

Paulo Guedes, defensor da idade mínima igual para homens e mulheres na reforma da Previdência, não colocou uma pedra no assunto mesmo com declarações públicas do vice-presidente Hamilton Mourão de que o próprio presidente Jair Bolsonaro, dono da caneta, é contra a medida. Ao lado do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, Guedes disse que até o momento se tem “duas ou três versões da reforma” que serão apresentadas para Bolsonaro assim que ele sair do hospital e que o tema “está em aberto”. Mas lembrou que “palavra final é do presidente, que assina a PEC”.


VOLTAR PARA O ESTADÃO