03.01.2019 | 07h23

Os entraves aos planos

Os discursos dos novos ministros nas transmissões de cargos na Esplanada trouxeram uma pauta recheada de medidas que dependerão de negociação política com o Congresso. Reportagem do Estadão nesta quarta-feira mostra os obstáculos que terão de ser enfrentados para tirar as propostas do papel.

Especialistas ouvidos pelo jornal listam as dificuldades pela frente. Sérgio Moro, por exemplo, tentará colocar o cumprimento da pena após condenação em segunda instância na Constituição, o que requer 308 votos e encontra resistência entre os congressistas. A dificuldade é semelhante à de Paulo Guedes, que tem pela frente a batalha da Previdência.

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO