23.09.2018 | 13h34

Os Brasis da esquerda e da direita

Em artigo publicado neste domingo, 23, no Estadão, a colunista Eliane Cantanhêde diz que, ao empurrar a eleição para dois candidatos que representam os extremos, a polarização do processo político também divide claramente o Brasil, com a esquerda cada vez mais consolidada no Nordeste (27% do total do eleitorado) e a direita impondo-se no Sul (15%), com reflexo direto na eleição para a Presidência e para os governos estaduais.

“Vão-se criando assim dois Brasis. Um se alinha com o discurso da segurança, da antipolítica, do antipetismo e do conservadorismo de costumes. O outro é grato às benesses sociais, suscetível às promessas populistas, desconhece a importância do equilíbrio fiscal, acha natural o aparelhamento do Estado e releva a pregação contra a corrupção”, diz. / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO