26.08.2018 | 09h55

Os ’40 dias na trincheira’ de Bolsonaro

Em sua coluna no Estadão deste domingo, 26, Vera Magalhães, do BR18, fala sobre a nova estratégia defensiva de Jair Bolsonaro. A jornalista avalia que o candidato do PSL “sentiu o golpe” dado por Marina Silva no debate da Rede TV e optou por “recolher seus homens e reforçar os territórios de votos já conquistados para esperar a pesada artilharia adversária que virá”.

“Faltar a uma, duas, três sabatinas, ignorar encontros de setores aliados, como a Confederação Nacional da Indústria, e deixar em suspenso até a participação nos debates das grandes emissoras mostra um candidato temeroso das próprias fragilidades”, avalia Vera. Terá que sobreviver ao massacre adversário com suas 11 inserções na televisão e 8 segundos no horário eleitoral. “Se insistir na nova tática, serão 40 dias na trincheira. Parece tempo demais, mas ele estocou munição e tem consigo um exército fiel, disposto a defendê-lo com unhas e dentes. E à bala”.


VOLTAR PARA O ESTADÃO