18.07.2018 | 21h33

Os 23 ‘black blocs’ condenados pela Justiça

O juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, condenou a até sete anos de prisão em regime fechado 23 ‘black blocs’ envolvidos em ações violentas em 2013 e 2014, segundo informação publicada pelo Estadão na quarta-feira, 18. O magistrado, porém, não decretou a prisão preventiva dos ativistas, que poderão recorrer da decisão em liberdade, embora estejam proibidos de deixar o Rio.

Entre os condenados, estão Caio Silva de Souza e Fábio Raposo, que respondem pela morte do cinegrafista Santiago Andrade, da TV Bandeirantes, e a produtora audiovisual Elisa de Quadros Pinto Sanzi, conhecida como Sininho, considerada a líder do grupo. “A ela cabia, com sua ascendência sobre os demais, organizar as manifestações, deliberando sobre a participação de membros e as ações diretas contra policiais militares e símbolos do poder e do capitalismo”, disse o juiz. / J.F.

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO