26.11.2018 | 10h01

E a autocrítica da esquerda?

“O novo governo ainda não tomou posse, e os derrotados tentam se aglutinar para ganhar a próxima eleição, em 2022. Não percebem que, mais do que Bolsonaro vencer a eleição de 2018, a população brasileira disse “não” aos que agora defendem unidade dos derrotados”, escreveu o senador Cristovam Buarque no Globo.

Buarque pede que a esquerda faça sua autocrítica enquanto oposição e unidade de derrotados. É preciso entender os próprios erros antes de se colocar contra os vitoriosos e se candidatar à próxima eleição.


VOLTAR PARA O ESTADÃO