29.10.2018 | 11h43

Oposição a Bolsonaro na UE

Diferente do tom conciliador de porta-vozes oficiais da União Europeia, o francês Pierre Moscovici, chefe da pasta de Economia da Europa, abriu dissidência no grupo nesta manhã de segunda, 29, para criticar a eleição de Jair Bolsonaro, informa o Estadão.

“Temos que refletir o que é a democracia e a liberdade”, pediu. “Ela protege as minorias e impede a xenofobia”, disse, acrescentando que “teme” pelos brasileiros. Para ele, as primeiras “vítimas” no Brasil serão a imprensa, as minorias e independência da Justiça. “Quando eu vejo isso, eu me pergunto: democrata? sinceramente comprometido com as liberdades?”, afirmou.


Mais conteúdo sobre:

União EuropeiaJair Bolsonaro
VOLTAR PARA O ESTADÃO