24.07.2018 | 12h00

Opinião do Estadão: Escapando do pior, até aqui

“Podia ser pior. Com o otimismo possível, isso qualifica a folga recém-descoberta de R$ 14 bilhões nas finanças públicas. Ou sobre o início da recuperação da economia depois do desastre de maio. A folga, se confirmada, permitirá fechar 2018 com um buraco pouco menor que o previsto no começo do ano para as contas do setor público. Nesse caso, o déficit primário diminuirá dos R$ 161,3 bilhões fixados como limite para R$ 147,3 bilhões.”

Trecho de editorial do Estadão desta terça-feira, 24


Mais conteúdo sobre:

Editorial Estadão
VOLTAR PARA O ESTADÃO