19.02.2019 | 08h58

Operação mira R$ 130 mi de operador do PSDB

A Operação Ad Infinitum, 60.ª fase da Lava Jato, deflagrada nesta terça-feira, 19, investiga R$ 130 milhões mantidos na Suíça em contas controladas pelo ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto.

A nova etapa prendeu o ex-executivo, apontado como operador da Odebrecht e do PSDB, e fez buscas contra o ex-ministro de Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira Filho, informou o Estadão.


VOLTAR PARA O ESTADÃO