09.02.2019 | 13h35

Operação da Receita partiu de universo amplo

A operação da Receita que inclui a análise de dados do ministro Gilmar Mendes, do STF, partiu de todo o universo de funcionários públicos –auditores fiscais inclusive. A partir disso foram sendo feitos funis e restaram nomes com maiores indícios de irregularidades, disse ao BR18 uma fonte da Receita. Mesmo assim, o que existe até agora sobre os nomes objeto de análise são indícios. Após a análise dos documentos, restarão os casos com indícios mais contundentes. Só esses se transformarão em ações fiscais e darão origem a representações do próprio Fisco ao Ministério Público. “É certo que o vazamento tem de ser apurado. Mas é inadmissível sermos massacrados por fazermos nosso trabalho”, diz a fonte da Receita. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO