15.05.2019 | 17h27

Onyx sobre telefonema: ‘Alguém queria um pouquinho de luz’

Questionado sobre o recuo do governo em reverter o contingenciamento nas universidades federais, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, desconversou nesta tarde de quarta, 15. “Alguém, ou porque tinha interesse político ou porque queria mais um pouquinho de luz, entendeu algo que era completamente desconectado daquilo que estava sendo dito, que lhe servia politicamente e que sustenta essa posição. O governo, de maneira uniforme, se manifestou ontem reafirmando que contingenciamento é o governo ser prudente”, afirmou ele, segundo o Broadcast Político.

O episódio ocorreu na tarde de terça, 14, quando líderes na Câmara do Patriota, PROS, PSC, PV, Cidadania (PPS), Novo e Podemos relataram que viram o presidente Jair Bolsonaro telefonar para o ministro da Educação Abraham Weintraub, para pedir o bloqueio dos cortes na área. A Casa Civil e o MEC negaram. “Não vou admitir, como aliado do governo, ser chamado ao Palácio do Planalto para tratar de uma questão séria como essa, presenciar o presidente da República pegar um celular, ligar para um ministro na presença de vários líderes partidários e com todas as letras o presidente disse “a partir de agora o corte está suspenso”. Se o governo não sustenta o que o presidente disse na presença de doze parlamentares, não sou eu que vou passar por mentiroso perante a nação”, disse Capitão Wagner (PROS), na noite de terça.


Mais conteúdo sobre:

Onyx LorenzoniAbraham Weintraub
VOLTAR PARA O ESTADÃO