02.01.2019 | 11h02

Onyx e o gesto para a oposição

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que era preciso que o governo fizesse o gesto na direção da oposição propondo um pacto em torno de projetos de interesse do Brasil. O movimento de Onyx é habilidoso porque tira das costas do governo a posição de radical e demonstra interesse no diálogo.

Mas Onyx sabe, com sua experiência política, que o gesto tem apelo simbólico mas pouco resultado prático. Ao boicotar a posse de Jair Bolsonaro, os principais partidos de oposição (PT, PSOL e PCdoB) deixaram claro que não querem diálogo. O plano é manter a disputa de poder contra o grupo político liderado pelo presidente Jair Bolsonaro e não há nenhum interesse em ajudá-lo a aprovar propostas com as quais, diga-se a bem da verdade, não concordam. Mas, apesar do gesto inteligente, Onyx sabe que precisa mesmo é firmar um pacto com os partidos aliados e com aqueles que não são hostis ao novo governo. É com esses que Bolsonaro poderá firmar acordos políticos em tornos de propostas importantes como a reforma da Previdência, por exemplo. /M.M.

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO