09.10.2018 | 13h15

Onda ‘neutra’ também no PP

O segundo turno se apresenta como um desafio maior para alguns, como o PP, que, embora a pepista Ana Amélia, candidata a vice na chapa de Geraldo Alckmin tenha defendido voto em Jair Bolsonaro, agora se declara “neutro”. A legenda faz parte do Centrão, que apoiou o presidenciável tucano, mas seu dirigente, Ciro Nogueira, é aliado de Lula.

O partido disse que terá postura de “absoluta isenção e neutralidade”. “O eleitor quer tomar sua decisão sem que qualquer outro aspecto, que não os candidatos, sejam levados em consideração como critério de escolha”, diz o documento. O Partido Novo também declarou que não vai apoiar nenhum dos dois candidatos finalistas.


VOLTAR PARA O ESTADÃO