20.09.2018 | 09h08

O voto no ‘não’

Uma conclusão já pode ser tirada da eleição: a maioria do eleitorado vai se decidir “contra alguma coisa, e não por alguma coisa”. Em sua coluna no Estadão, William Waack faz esta conclusão e diz que ela marca o fim do ciclo aberto com a redemocratização e a Constituição de 1988, cujos instrumentos são negados por vários dos candidatos.

“Não existe neste momento um ‘centro’. O eleitorado raivoso clama por uma solução rápida – que a magnitude dos problemas enfrentados sugere ser impossível, mas não importa. Esse mesmo espírito do ‘vamos chutar o pau da barraca’ prefere sonhar com passos para conter a crise que venham de fora da política, ou que sejam anunciados como soluções vindas de ‘fora do sistema'”, escreve o colunista.


VOLTAR PARA O ESTADÃO