08.10.2018 | 17h24

O tombo da tropa de choque da esquerda

Durante os governos petistas e mais recentemente no governo Temer, eles formavam a tropa de choque do PT e de seus aliados no Congresso. Mas, contados os votos, eles não conseguiram se reeleger. Vários respondem a processos na Justiça por corrupção e agora perderão o foro privilegiado que lhes garante julgamento no STF.

Fazem parte da lista os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ), Jorge Viana (PT-AC), Vanessa Graziotin (PC do B-AM) e Roberto Requião (PDT-PR) e os deputados federais Chico Alencar (PSOL-RJ) e Wadih Damous (PT-RJ).  Entre os caciques do PT tombou também na arena eleitoral o governador mineiro Fernando Pimentel, candidato à reeleição.  De quebra, Dilma e o vereador Eduardo Suplicy (SP), que tentavam o Senado ficaram fora. / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO