13.07.2018 | 13h42

O STF sob Toffoli

Se tudo correr dentro do cronograma e não prosperar o movimento que tenta impedir sua posse na presidência do STF, Dias Toffoli assumirá em setembro no lugar de Cármen Lúcia. O momento é de insegurança, e a Corte está sob os holofotes, em boa parte por causa de decisões do próprio ministro.

Para tentar explicar o estilo de Toffoli e prever o que se pode esperar de seu mandato, o Valor analisa o posicionamento do ministro principalmente no caso de mensalão, fala de sua ligação com o PT e resgata alguns pontos que ele gostaria de colocar em debate, como o teto salarial e o longo período de férias do Judiciário.


VOLTAR PARA O ESTADÃO