15.11.2018 | 07h44

O que pensam os militares

Entender o que pensam os militares e que País querem é crucial num momento em que as relações entre eles e o futuro governo são de “enorme coesão”, analisa William Waack em sua coluna no Estadão. Ele parte de uma palestra do vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão, para investidores em Nova York, em que ele confirmou a proposta liberalizante de Bolsonaro na economia, para dizer que é uma caricatura imaginar os militares parados nos anos 1970.

Na economia, prevalece a visão “de que soberania nacional é o resultado de economia forte e razoavelmente aberta, e que não há automatismos ou subordinações claras em alianças externas”. Na política, eles enxergaram que “ordem, segurança, hierarquia e honestidade – valores que boa parte do eleitorado identifica com militares – ajudariam a eleger Bolsonaro”.


VOLTAR PARA O ESTADÃO