17.09.2018 | 08h52

O preço para manter palácios

A promessa de alguns candidatos de não usar os palácios da Alvorada e do Jaburu como moradia, para economizar gastos, não reduz custos. Mesmo desocupada, a residência oficial do presidente consome, em média, R$ 430 mil por mês em manutenção, informou a Coluna do Estadão. Os cálculos são do próprio governo, que justifica o pagamento de contas fixas, como água, luz, manutenção das piscinas e espelhos d’água, jardinagem e até cuidados com animais que habitam as redondezas, como as emas.


VOLTAR PARA O ESTADÃO