11.08.2018 | 15h52

O preço da ‘traição’

A distribuição dos recursos do Fundo Partidário vai depender de quem foi mais ou menos fiel ao partido em questões como as denúncias contra Michel Temer e o impeachment de Dilma Rousseff. No PP do Rio Grande do Sul, por exemplo, pelo menos três deputados serão punidos.

“Esse critério é um absurdo e não tem lógica. Não houve fechamento de questão em torno da denúncia contra o Temer. O único fechamento de questão do partido foi no impeachment de Dilma”, disse o presidente do PP gaúcho, Celso Bernardes, informa o Estadão.

 


Notícias relacionadas

Mais conteúdo sobre:

Marina Silvarede
VOLTAR PARA O ESTADÃO