23.11.2018 | 10h11

O pragmatismo de Mourão

A rotina do vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão tem sido intensa no CCBB, sede do governo de transição. Com opiniões que nem sempre parecem coincidir com as do presidente eleito Jair Bolsonaro ou com as de Paulo Guedes, Mourão não se furta a opinar.

Ele acredita, por exemplo, que o bom relacionamento com a China é fundamental. Defende que o Brasil mantenha diálogo com o Mercosul antes de “extinguir, derrubar, boicotar” o acordo. Além de pragmatismo e cautela em temas como economia e relações internacionais, informa a Folha.


VOLTAR PARA O ESTADÃO