23.04.2018 | 12h13

O passado do decano

Por escolha própria, o ministro do Supremo Tribunal Federal Celso de Mello tem jornada de trabalho de 14 horas por dia, com apenas três de sono a cada noite. Aos 72 anos, com dieta regada a café e lanches do McDonald’s, o decano mantém memória invejável, relata Carolina Brígido em perfil publicado no jornal O Globo.

A repórter lembra de diversos episódios da carreira do ministro, incluindo a origem da desavença de com Paulo Maluf, após ter sido promotor do Ministério Público de São Paulo e fichado no Serviço Nacional de Informações durante a ditadura.

 


Mais conteúdo sobre:

Celso de Mello
VOLTAR PARA O ESTADÃO