25.05.2018 | 07h48

O “Partido dos Caminhoneiros”

Assim Eliane Cantanhêde chama o movimento que conseguiu o que PT e movimentos como MST e MTST prometeram, mas não conseguiram, nem mesmo com a prisão de Lula: paralisar o País.

“É uma nova força política que pode ser qualquer coisa, menos um movimento de esquerda”, nota a colunista, no Estadão. Para ela, ao emparedar o governo e obter resultados, o movimento dos caminhoneiros pode gerar um “efeito-cascata”.


VOLTAR PARA O ESTADÃO