27.08.2018 | 19h41

O ‘Pai Nosso’ de Marina

Marina Silva (Rede), num ato em defesa de cotas raciais em concurso público, na Secretaria de Justiça de São Paulo, rezou o “Pai Nosso” ao lado de sete jovens. Eles reivindicam a assinatura da minuta que institui cotas para negros nos concursos públicos do Estado, e estão há seis dias simbolicamente acorrentados no local.

A “oração” acontece em um momento em que a candidata perdeu parte do apoio que teve entre os evangélicos em 2014. Foi também uma saída por precisar ficar em silêncio e não discursar no local. Isso por se tratar de evento em prédio público (a legislação eleitoral proíbe que candidatos participem de atos sem convite ou peçam votos em prédios públicos).


VOLTAR PARA O ESTADÃO