19.09.2018 | 06h44

O pacote de Paulo Guedes

O economista Paulo Guedes defendeu nesta terça-feira uma reforma tributária que incluiria a unificação do Imposto de Renda para pessoas físicas e jurídicas numa alíquota de 20%, a recriação de um imposto sobre movimentação financeira, como a CPMF, e a taxação de lucros e dividendos, também nessa faixa de 20%, informa a colunista Monica Bergamo na Folha.

Essas propostas, com tal grau de detalhamento, não constavam do programa de governo registrado pela campanha de Bolsonaro no TSE e devem gerar algum grau de controvérsia entre os apoiadores do candidato. A taxação de lucros e dividendos vinha sendo defendida de forma mais enfática por candidatos de centro-esquerda. / V.M.

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO