08.10.2018 | 15h18

O ‘pacote’ de Bolsonaro para a direita

Em artigo publicado na Folha nesta segunda-feira, 8, o cientista político Bruno Garschagen diz que a liderança consolidada nas pesquisas e a ida para o 2º turno representam uma “vitória notável” para Jair Bolsonaro. “Parecia improvável Bolsonaro liderar as intenções de voto do início ao fim da campanha e chegar ao 2º turno como uma força política de direita que o Brasil não via desde, talvez, Carlos Lacerda”, afirma.

“O candidato do PSL atendeu a uma demanda reprimida por um candidato de direita que oferecesse o pacote completo: ser e parecer honesto, defender uma agenda baseada no combate à criminalidade; na defesa do direito de autodefesa; no respeito à propriedade privada; na liberdade de mercado; na simplificação e na redução de impostos; no desenvolvimento de uma política doméstica e internacional baseada em critérios técnicos e não ideológicos; no rompimento com a cultura do toma lá dá cá com o Congresso.”


VOLTAR PARA O ESTADÃO