19.10.2018 | 16h29

O nervosismo com a dianteira de Bolsonaro

Em artigo publicado na Veja lançada nesta sexta-feira, o jornalista José Roberto Guzzo diz que não se tem notícia de uma disputa política que deixasse tanta gente à beira de um ataque de nervos. “Estamos vivendo momentos sem precedentes de “nervosia” — palavra de uso antigo, mas muito precisa, para descrever essa atmosfera que se levanta hoje em dia a cada vez que o cidadão diz que vai votar em Bolsonaro ou em Haddad. Falar de política virou um perigo”, diz.

Segundo Guzzo, “o ambiente deveria estar bem mais calmo, pois até a véspera da eleição todas as ‘pesquisas’ garantiam a mesma coisa: Bolsonaro perderia para qualquer outro candidato no segundo turno. Mas está dando o contrário. Aí vira nervosia pura”. / J.F.

 

 

VOLTAR PARA O ESTADÃO