16.02.2019 | 08h56

O naufrágio da ‘saída honrosa’ para Bebianno

Como o relacionamento entre Jair Bolsonaro e Gustavo Bebianno tinha se deteriorado, aliados do presidente tentaram construir algum tipo de “saída honrosa” para o ministro ir para casa sem sair atirando contra governo e presidente. Mas a operação naufragou.

Segundo informa o repórter Igor Gadelha, da Crusoé, teriam sido oferecidas para Bebianno comandar uma diretoria de Itaipu (daquelas com salário parrudo) ou uma embaixada. O ministro teria recusado a oferta.


Mais conteúdo sobre:

Crise Bebianno
VOLTAR PARA O ESTADÃO