22.02.2019 | 18h12

O ‘mundo real’ do bolsonarismo

“Mundo real” parece ter virado o novo mantra para minimizar as crises no governo. O primeiro a utilizar o “escape” foi o ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, que logo após a demissão de Gustavo Bebianno da Secretaria-Geral da Presidência disse que “no mundo real não há crise no governo”. Nesta sexta-feira, foi a vez do filho do presidente e deputado Eduardo Bolsonaro afirmar que seu irmão, Carlos, apontado como pivô da crise Bebianno, está com “a moral absolutamente alta no mundo real”.


VOLTAR PARA O ESTADÃO