23.08.2018 | 10h14

O menos pior

“O desinteresse do eleitorado e a polarização exacerbada da corrida eleitoral deste ano indicam que o próximo presidente da República será definido pela conjunção de três forças: o antipetismo, o antibolsonarismo e a vontade de morrer”, escreve Bruno Boghossian na Folha, em referência a uma declaração de Ciro Gomes.

Para o colunista, a rejeição aos candidatos vai pesar no segundo turno. É isso que faz Bolsonaro perder, nas simulações das pesquisas, para quase todos os candidatos. Só ganha de Haddad, também por causa da rejeição.


VOLTAR PARA O ESTADÃO