08.10.2018 | 12h28

‘O mal menor’

“O equilíbrio que sustenta as democracias é tênue. Mas é esse respeito aos resultados da mera contagem de votos que distingue os povos civilizados dos bárbaros. Após as eleições, o conflito não desaparece, e o mecanismo eleitoral sobrevive apenas se perdedores e vencedores dispensarem o recurso à violência e à supressão de seus adversários”, escreveu Fernando Limongi no Valor.

Depois dos resultados das eleições deste último domingo, o colunista avalia que sairá vencedor aquele que conseguir convencer o maior número de indecisos e representar que é o mal menor.


VOLTAR PARA O ESTADÃO