20.09.2018 | 11h13

O imposto único de Paulo Guedes

Em entrevista exclusiva ao BR18, publicada pelo Estadão nesta quinta-feira, 20, Paulo Guedes, o conselheiro econômico de Bolsonaro, esclarece sua proposta de reforma tributária, divulgada com imprecisões na quarta-feira, e reafirma seu compromisso com a simplificação, o corte e a eliminação de impostos.

Segundo Guedes, o imposto sobre transações financeiras que ele poderá propor, caso Bolsonaro seja eleito, teria a mesma base de incidência da antiga CPMF e não seria mais um imposto criado pelo governo, como se anunciou. A ideia é que seja um imposto único, que substituiria todos os impostos federais, como IPI, IOF, PIS e Cofins, para simplificar a vida das empresas e dos indivíduos, com alíquota de estimada em cerca de 1%. / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO