23.10.2018 | 15h00

O gol contra de Haddad

Aliados de Jair Bolsonaro comemoraram o gol contra feito hoje por Fernando Haddad ao acusar o general Hamilton Mourão de ter torturado o cantor Geraldo Azevedo. A “denúncia” contra o vice de Bolsonaro não parou de pé nem por dez minutos já que o general ainda era um adolescente na data em que o artista alegava ter sofrido a tortura.

Geraldo já pediu desculpas pelo “transtorno” causado a Mourão. Restou Haddad com a brocha na mão por ter espalhado uma história falsa sobre Mourão sem ter checado antes. Era tudo o que os bolsonaristas queriam no momento em que a campanha de Haddad pressionava fortemente o candidato do PSL, o acusando de espalhar fake news. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

MourãoHaddadBolsonaro
VOLTAR PARA O ESTADÃO