04.09.2018 | 18h16

O ‘general Reagan’ e o ‘marechal Churchill’ de Bolsonaro

O vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ), filho de Jair Bolsonaro, acabou cometendo uma gafe histórica, ao responder ao tucano Geraldo Alckmin, que comparou o presidenciável do PSL ao ex-presidente venezuelano Hugo Chávez em seu programa na TV nesta terça-feira, 4, e depois disse que votar num candidato só por ele ser militar pode levar o Brasil a seguir o caminho da Venezuela.


Na tentativa de defender o pai, Carlos Bolsonaro afirmou que houve bons “presidentes” militares pelo mundo. Citou Ronald Reagan, ex-presidente americano, e Winston Churchill, que não foi presidente mas primeiro-ministro britânico, como exemplos (veja abaixo). Churchill, apesar da formação militar e da participação em vários conflitos, entrou para a História por sua trajetória política. Reagan, por causa de sua miopia, serviu só nos EUA, durante quatro anos, na II Guerra. Situações bem diferentes das vividas pelo ex-capitão Bolsonaro, que seguiu carreira no Exército e ainda hoje se identifica com a caserna, e por Hugo Chávez. / J.F.

VOLTAR PARA O ESTADÃO