14.03.2018 | 07h26

O futuro de Lula nas mãos do decano

A Coluna do Estadão desta quarta-feira, 14, informa que ministros do STF apostam que a retomada da discussão sobre prisão ou não após condenação em segunda instância pode ser provocada pelo decano, Celso de Mello. A defesa de Lula tem esperança de que, se a corte reexaminar o tema, o ex-presidente escape da prisão.

Não seria a primeira vez que Celso de Mello mataria no peito um tema espinhoso. Foi dele o voto de minerva que admitiu embargos infringentes no mensalão. Depois, coube ao mais antigo ministro dar a solução salomônica que resolveu um impasse quando Renan Calheiros resolveu descumprir liminar de Marco Aurélio Mello que mandava que se afastasse da presidência do Senado. / V.M.


Mais conteúdo sobre:

Celso de Mellosegunda instância
VOLTAR PARA O ESTADÃO