06.10.2018 | 13h57

O futuro de Haddad se for derrotado

Depois de ter sofrido uma pesada derrota em 2016, quando perdeu, no primeiro turno, a reeleição para a Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad renasceu politicamente com sua candidatura presidencial. Obviamente, foi beneficiado pela impossibilidade de Lula concorrer. Mas Haddad se transformou, inegavelmente, num protagonista político novamente.

Se chegar ao Planalto, Haddad vai, obviamente, liderar um novo ciclo político do PT. Mas, se perder, tem dois caminhos para seguir. Poderá continuar tentando o Planalto. Só que isso vai depender muito mais do apoio ou não de Lula. O outro caminho é o regional, bem mais simples. Para capitalizar a exposição conseguida com a campanha nacional poderá, já em 2020, tentar recuperar a Prefeitura de São Paulo e reconstruir um projeto petista na maior cidade do País. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

Fernando Haddad
VOLTAR PARA O ESTADÃO