17.07.2018 | 14h35

O fim das nomeações políticas nos tribunais

Em artigo publicado no Blog do Fausto, do Estadão, nesta terça-feira, 17, o promotor de Justiça, Rodrigo Merli Antunes, defende a realização de uma reforma no Judiciário, com o fim das nomeações políticas para os tribunais.

“Muitos falam sobre reforma política, trabalhista, tributária etc, mas pouco ouço acerca de uma reforma no Judiciário. Não me refiro à reforma que muitos políticos desejam, para enfraquecer juízes, promotores e até a liberdade de expressão”, afirma. “Refiro-me à reforma que diz respeito às nomeações políticas para os tribunais, especialmente para as cortes superiores. Não creio ser correto que 20% dos desembargadores federais e estaduais sejam nomeados por chefes do Executivo e que o presidente da República possa escolher os 33 ministros do STJ e mais os 11 do STF.” / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO