24.10.2018 | 08h20

O eleitor acordou?

“Uma eleição extraordinária, quase espetacular, um definitivo divisor de águas em nossa História. E sua marca principal é alvissareira, pois introduz, finalmente, os sinais de algum amadurecimento político dos eleitores”, escreveu Zander Navarro no Estadão.

O colunista aponta para o sepultamento de algumas certezas e métodos eleitorais e enxerga sinais promissores, a partir das mudanças ocorridas neste pleito, de que o eleitorado acordou.


VOLTAR PARA O ESTADÃO