12.04.2018 | 13h42

O efeito colateral de Barbosa

Se a entrada de Joaquim Barbosa deu ao PSB a possibilidade de ter uma candidatura presidencial competitiva, por outro lado também gerou desconforto. A saída de Aldo Rebelo pode ter sido só a primeira de uma série causadas pela mudança de projeto do partido.

Integrantes do PSB reclamam que o partido não avisou que pretendia ter candidatura presidencial. Como isso não estava no radar, acertaram apoios nacionais a candidatos como Geraldo Alckmin e Lula, em troca de ajuda regional. Acham também que Barbosa vai ser muito independente, sem dar bola para os interesses dos outros políticos do partido. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

PSBjoaquim barbosa
VOLTAR PARA O ESTADÃO