09.10.2018 | 10h31

O delírio virou realidade

“De certa maneira, a campanha do PSL foi uma grande demonstração de força de uma parcela da sociedade brasileira que derrotou as burocracias partidárias, os artistas, as ONGs, os sindicatos e a imprensa”, escreveu Pablo Ortellado na Folha.

Para o colunista, o paradoxo é que justamente uma “candidatura tão flagrantemente antidemocrática” seja impulsionada por essa grande parcela da sociedade que conseguiu derrotar o modelo tradicional e viciado de fazer campanha no País.


Notícias relacionadas

Mais conteúdo sobre:

Jair Bolsonaro PSL força
VOLTAR PARA O ESTADÃO