11.08.2018 | 08h46

O ‘centrão’ assegura as reformas?

Geraldo Alckmin justificou a aliança com o “centrão” como um fator a assegurar que as reformas que pretende propor serão aprovadas caso seja eleito. Demétrio Magnoli se debruça sobre a natureza da aliança para questionar essa afirmação. “Se ‘todo mundo disputou’, como efetivamente aconteceu, segue-se que o apoio do centrão carece de conteúdo doutrinário ou ideológico. E, portanto, não servirá a um hipotético presidente Alckmin como espada das reformas”, escreve em sua coluna na Folha.


VOLTAR PARA O ESTADÃO