21.05.2018 | 10h18

O caminho de Lula, segundo Cármen

A presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, afirmou que o Judiciário não pode tomar a iniciativa de proibir a candidatura do ex-presidente Lula. Para decidir sobre o tema, o TSE teria que receber um pedido, não poderia agir “de ofício”, ou seja, por conta própria.

Em entrevista ao Canal Livre, da Band, relatada pelo Estadão, a ministra ainda disse que acredita que o tema deve ser decidido já pela Lei da Ficha Limpa. “Isso foi aplicado desde 2012. Eu não noto nenhuma mudança de jurisprudência no TSE”, disse.

 


Notícias relacionadas

Mais conteúdo sobre:

LulaCármen LúciaTSE
VOLTAR PARA O ESTADÃO