14.08.2018 | 17h40

O bolso cheio de Jair Bolsonaro

Ao registrar sua candidatura, Jair Bolsonaro declarou possuir um patrimônio de R$ 2,287 milhões para o TSE. Deste total, R$ 1,383 milhão é referente ao valor de cinco casas.  O mandato político parece ter feito bem ao bolso de Bolsonaro. Em 2002 ele disse possuir R$ 419,291 mil à Justiça Eleitoral. Quatro anos depois o bolo cresceu pouco, para R$ 433.934,48. Na eleição de 2010 o deputado apresentou um total de R$ 826.670,46. Já em 2014 o patrimônio era de R$ 2.074.692,43. Ou seja, em 16 anos seu patrimônio cresceu R$ 1.867.709.

No final de 2002 o salário de deputado federal era de R$12,7 mil (cargo ocupado por Bolsonaro desde 1991). Hoje o salário para o cargo é de R$ 33,7 mil. Em 2015, o então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, mandou arquivar denúncia contra o hoje candidato do PSL sobre os valores de duas de suas casas no Rio de Janeiro. Segundo Janot, não havia “elementos indiciários mínimos’ de ilícito”.


VOLTAR PARA O ESTADÃO