17.08.2018 | 19h09

O ‘ás’ na manga por Lula

Os petistas estão tratando a recomendação da ONU para permitir que Lula participe das eleições mesmo preso como “ás” na manga em sua tentativa de transformar um condenado em segunda instância em candidato à Presidência da República, mesmo após o Itamaraty dizer que “as conclusões do Comitê têm caráter de recomendação e não possuem efeito juridicamente vinculante”.

Em entrevista coletiva, o advogado do petista Cristiano Zanin  disse que o Brasil é “obrigado” a acatar a recomendação, que os “tratados assinados estão acima da lei brasileira” e foi além: “Sem Lula essas eleições irão ser questionadas internacionalmente”. Também presente na coletiva, o ex-ministro da Relações Exteriores, Celso Amorim, disse que “pedido da ONU está entre ‘solicitamos’ e ‘exigimos’. “Não é recomendação”, disse.


VOLTAR PARA O ESTADÃO