09.11.2018 | 15h12

O anúncio do fim

“O fim do Ministério do Trabalho retrata, mais que uma posição administrativa ou ideológica, uma constatação de natureza política: há uma decadência nítida, que não está restrita ao Brasil, da capacidade de trabalhadores urbanos em sindicatos influenciarem nas esferas de poder”, escreveu César Felicio no Valor.

Para o colunista, o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), foi responsável apenas por anunciar o fim daquilo que já estava morto.


VOLTAR PARA O ESTADÃO