03.02.2019 | 15h02

O 23º ministro

O filho caçula entre os herdeiros que são políticos, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ) embora tenha sido reeleito com quase 2 milhões de votos, parece mais envolvido com o dia a dia do Executivo do que com as questões do Congresso.

Como uma espécie de 23.º ministro, Eduardo circula com desenvoltura nos corredores do poder. Entre os filhos ele tem se mostrado mais à vontade até agora no governo. Tanto que pontifica sobre as diretrizes do governo, faz contatos internacionais em nome do pai, à margem do Itamaraty, e foi o único parlamentar a acompanhar o presidente ao Fórum Econômico Mundial, informou o Estadão.


VOLTAR PARA O ESTADÃO