11.09.2018 | 08h18

Novos terrenos

Após a superexposição dos últimos dias, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) viu crescer as menções espontâneas a seu nome entre os mais pobres e o eleitorado feminino, aponta Bruno Boghossian na Folha.

“Sua entrada nesses novos terrenos esbarra, porém, nos mais altos índices de rejeição da disputa. A proporção de eleitores que dizem não votar em Bolsonaro chegou a 49% entre as mulheres e a 46% entre aqueles que ganham até dois salários. Seus rivais ficam abaixo de 30% nesses grupos”, escreveu.


VOLTAR PARA O ESTADÃO