18.04.2018 | 10h24

PCdoB quer barrar prisão após 2ª instância

O PCdoB protocolou no Supremo Tribunal Federal uma Ação Declaratória de Constitucionalidade (ADC) com pedido de liminar contra a prisão após condenação em segunda instância, informa Ricardo Galhardo no Estadão.

Celso Antonio Bandeira de Mello, Weida Zancaner e Geraldo Prado, defensores voluntários que têm ajudado na defesa de Lula, assinam a ação. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e o PEN já haviam entrado com ADCs sobre o tema.


Mais conteúdo sobre:

segunda instância
VOLTAR PARA O ESTADÃO