21.05.2018 | 07h16

‘No-show’ de Temer custa R$ 1,7 mi

Quem nunca gastou dinheiro com cancelamentos de voos, desmarcações de hotéis e desistências de viagens? No caso da comitiva presidencial, no entanto, esse prejuízo, além de ser muito maior, é público.

Reportagem do Estadão mostra que as duas desistências de Michel Temer de ir à Ásia custaram a bagatela de R$ 1,7 milhão. Para evitar que, além de prejuízo, houvesse abalo diplomático na relação do Brasil com os países asiáticos, o chanceler Aloysio Nunes cumpre agenda na região.


VOLTAR PARA O ESTADÃO