31.10.2018 | 14h02

No Reino Unido, agricultura e meio ambiente juntos

A decisão do presidente eleito Jair Bolsonaro de unir os ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente gerou muita chiadeira na praça. Marina Silva, candidata derrotada do Rede à Presidência e ex-ministra do Meio Ambiente no governo Lula, disse que era um “retrocesso incalculável”. Ruralistas também chiaram. Nas redes sociais, “especialistas” formados na Universidade Facebook pontificavam sobre a questão.

Mas, na verdade, Bolsonaro não criou nenhuma “jabuticaba” ao decidir pela fusão dos dois ministérios, para reduzir custos e agilizar a gestão. No Reino Unido, onde a preservação ambiental e a eficiência na produção agropecuária convivem harmonicamente há décadas, as duas atividades são administradas pelo Estado por meio de um só ministério, o Departamento de Meio Ambiente, Alimentação e Assuntos Rurais (Defra),  órgão responsável pela proteção ambiental, produção de alimentos e normas, agricultura, pescas e comunidades rurais. Por que, no Brasil, não pode ser assim também? / José Fucs


VOLTAR PARA O ESTADÃO