26.11.2018 | 16h53

Ninguém pode dizer que comprou gato por lebre

Quem votou em Jair Bolsonaro fez a opção por um candidato que sempre defendeu as qualidades dos militares. Nada estranho, afinal, ele próprio é capitão da reserva do Exército. Portanto, não vale, agora, seus eleitores reclamarem que o presidente eleito tem nomeado muitos generais e outros oficiais das Forças Armadas como seus futuros ministros. Não dá para dizer que não se sabia que isso estava incluído no pacote.

Na última contagem, Bolsonaro já tinha em sua equipe o general Hamilton Mourão (vice-presidente), general Fernando Azevedo e Silva (Defesa), general Augusto Heleno (GSI), general Santos Cruz (Secretaria de Governo), tenente-coronel da Força Aérea Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) e poderá incluir o general Joaquim Maia Brandão Júnior na Infraestrutura. Sem falar que o ministro da CGU, Wagner Rosário, tem a patente de capitão, embora também seja auditor. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

Bolsonarogenerais
VOLTAR PARA O ESTADÃO